Dicas de Segurança

Saiba como lidar com as inspeções de segurança no dia a dia

  • 04/08/2017
  • 0 COMENTÁRIOS

De forma resumida, as inspeções de segurança são medidas preventivas que visam, por meio de um check-list (ou lista de verificações) identificar riscos no ambiente de trabalho.

De acordo com artigo do site INBEP, o objetivo principal das inspeções de segurança é detectar as possíveis causas que propiciem a ocorrência de acidentes, visando tomar ou propor medidas que eliminem ou neutralizem os riscos de acidentes de trabalho. Por isso, em todas elas, os especialistas recomendam a presença de representantes da CIPA para que possam ampliar seu conhecimento em relação às questões de Segurança e Medicina do Trabalho vai tornar cada vez mais completo o trabalho educativo que a comissão desenvolve.

A lista de verificação nas inspeções de segurança é um forte instrumento de controle, sendo composta por um conjunto de condutas, nomes, itens ou tarefas que devem ser lembradas e/ou seguidas. Ou seja, são práticas que devem ser  realizadas de forma contínuas em busca de: Métodos de trabalhos inadequados; Riscos ambientais; Verificação da eficácia das medidas preventivas em funcionamento. Segundo especialistas do site INBEP, a base de toda inspeção de segurança e análise deve envolver indivíduos, grupos de operações e processos.

Há vários tipos de inspeções de segurança  e elas podem ser feitas por diversos motivos, com objetivos diferentes e programadas em épocas e intervalos variáveis, podendo ser: gerais, parciais, de rotina, periódicas, eventuais, oficiais e especiais.

Nas gerais, todos os setores da empresa são avaliados em relação à Segurança e Medicina do Trabalho. Podem participar dessas verificações engenheiros, técnicos de segurança, médicos, assistentes sociais e membros da CIPA.

No caso das inspeções parciais, a verificação pode limitar-se em relação á áreas e atividades específicas, sendo verificados certos tipos de trabalho, máquinas ou equipamentos.

Nas inspeções de rotina são os encarregados dos setores de segurança, membros da CIPA e responsáveis pela manutenção das máquinas, equipamentos e condutores de energia que são acionados. Além disso, especialistas destacam a importância de que os próprios trabalhadores façam verificações em suas ferramentas, nas máquinas que operam e nos equipamentos que utilizam.

O desgaste natural dos meios materiais utilizados na produção devido ao uso e ao tempo é que exigem as inspeções periódicas. É a sua regularidade que contribui para a descoberta de  riscos que o uso de ferramentas, de máquinas, de equipamentos e de instalações energéticas podem provocar.

Nas inspeções eventuais, os técnicos são envolvidos, incluindo médicos ou engenheiros. O objetivo delas é controlar problemas importantes dos mais diversos setores da empresa. De acordo com especialistas do INBEP, o médico pode, por exemplo, realizar inspeções em ambientes ligados a saúde do trabalhador, como refeitórios, cozinhas, instalações sanitárias, vestiários e outros.

Por fim, mas não menos relevantes, estão às inspeções oficiais e as especiais. As oficiais são realizadas por agentes dos órgãos oficiais e das empresas de seguro; já as inspeções especiais, tem como objetivo fazer controles técnicos que exigem profissionais especializados, aparelhos de teste e de medição, como por exemplo, a medição do ruído ambiental, da pesquisa de germes que podem provocar doenças.

(fonte/adaptação: INBEP http://blog.inbep.com.br/inspecoes-de-seguranca-o-que-sao-e-quais-sao-elas/)