Dicas de Segurança

Escritórios também são ambientes com riscos à saúde e segurança

  • 12/05/2017
  • 0 COMENTÁRIOS

O escritório pode não apresentar a mesma quantidade de riscos que encontramos em um “chão de fábrica”, no entanto, ele deve ser tratado da mesma forma, com medidas de segurança, programas e controle dos riscos. De acordo com especialistas do INBEP, de Florianópolis (SC), atualmente, as atividades em escritórios são responsáveis por grande parte dos registros de doenças ocupacionais como a LER (lesão por esforço repetitivo) e DORT (Doenças Osteoarticulares relacionadas ao trabalho).  Segundo eles, dentre os fatores que devem ser analisados dentro do escritório estão: o uso de imobiliário adequando, visando a ergonomia, já que as consequências relativas à ela nos ambientes de escritórios aparecem a longo prazo. Isso ocorre porque em um primeiro momento, o posicionamento inadequado pode parecer inocente, porém, esta condição pode encadear doenças ocupacionais como LER e DORT. Além da postura, a ergonomia também trata de assuntos como a iluminação e a exposição aos ruídos, que também são responsáveis pela geração de doenças ocupacionais, tratadas na NBR 5413 e na NR-17.

Outra norma que rege e saúde e segurança no ambiente de trabalho, também válida para escritórios é a NR-09, que determina também a obrigatoriedade da realização do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA, visando à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.

Agentes de riscos em escritórios

Entre os agentes de risco que podem ser encontrados nos escritórios estão: vapores e gases de máquinas copiadoras, exalação de substâncias químicas usadas na cola dos tapetes e mais. É preciso ter cuidado com equipamentos eletrônicos e manutenção. Ao fazer isso, evita-se a sobrecarga dos sistemas elétricos. É importante também verificar o aterramento das tomadas para cada equipamento, sem deixar fios de eletricidade expostos e nunca improvisar. Sempre contratar um profissional proficiente para realizar as manutenções e reparos dos sistemas elétricos, pois tentar resolver por contra própria também pode dar margem à acidentes.

Outro ponto relevante apontado pelos especialistas do INBEP, em publicação sobre o tema no blog da empresa, é a conscientização dos riscos e ações preventivas. Segundo eles, não deixar objetos cortantes fora do lugar, não colocar objetos no meio do caminho onde as pessoas passam, colocar sinais de “piso molhado” quando o chão estiver secando e outros cuidados para prevenção de acidentes.

De acordo com a publicação do INBEP, são diversos os benefícios à saúde e segurança dos trabalhadores nos escritórios quando há conscientização e cuidado: em um ambiente saudável e seguro, os funcionários terão bem-estar, produtividade e satisfação com seu trabalho. O empregador é responsável por garantir as condições de saúde e segurança do ambiente de trabalho e o empregado de ter a consciência dos comportamentos de risco, que podem levar à acidentes e doenças. Os dois cumprindo os seus papéis ajudam na prevenção de acidentes de doenças.

(Fonte/adaptação: INBEP http://blog.inbep.com.br/saude-e-seguranca-nos-escritorios/ )