Bem-Estar

Novembro Azul: a saúde do homem em foco!

  • 03/11/2017
  • 0 COMENTÁRIOS

Cada vez mais pesquisas comprovam que a saúde, mais do que genética, é consequência das escolhas e hábitos de vida. Hábitos saudáveis e o acompanhamento de saúde preventivo são as alternativas para o envelhecimento com qualidade de vida. Porém os homens costumam dar menos atenção à saúde e realizam menos consultas médicas. Isso ocorre tanto por medo quanto por um fator cultural.

Recente pesquisa do Centro de Referência da Saúde do Homem, de São Paulo, aponta que cerca de 60% dos homens só vão ao médico já com as doenças em estágio avançado e quando necessitam de intervenção cirúrgica para tratá-las. Além disso, segundo especialistas, a maioria dos homens também só passa a ir ao médico quando são “levados” ou “motivados” por esposas, filhas, mães.

Diante desse cenário, os médicos alertam que existe uma urgência de que o público masculino mude sua atitude quando o assunto for sua saúde.  Assim, além de estarem atentos às informações sobre os cuidados em relação ao câncer de próstata – amplamente divulgado neste mês na campanha Novembro Azul – é preciso que a população masculina também seja conscientizada em relação aos cuidados essenciais com a saúde em geral, que não devem ser exclusividade do gênero feminino.

Exames preventivos para os homens

De acordo com especialistas, para manter a saúde em dia, aconselha-se que os homens adotem hábitos saudáveis, pratiquem atividade física regular, tenham alimentação balanceada e evitem o abuso de bebidas alcoólicas.

Juntamente, os homens devem realizar exame anualmente – ou check up – e visitas ao médico de forma periódica. Isso permitirá a identificação precoce de doenças, aumentando as chances de um tratamento eficaz.  A recomendação dos especialistas é de que os homens procurem orientação especializada logo após os 18 anos, para fazer os exames periódicos anualmente. Entre os exames relevantes à saúde doa população masculina estão:

  • Exame de sangue (hemograma e dosagem dos níveis de colesterol total e frações, triglicerídios, glicemia e insulina);
  • Aferição de pressão arterial com frequência e acompanhamento das taxas de colesterol (pois ajudam evitar doenças crônicas como a diabetes e a hipertensão);
  • Verificação de peso e cálculo de IMC (índice de massa corporal);
  • Função pulmonar (indicada aos fumantes);
  • Pesquisa de antígeno de superfície do vírus da hepatite B (HBsAg);
  • Teste de detecção de sífilis e outras referentes às doenças sexualmente transmissíveis (DSTs);
  • Pesquisa de anticorpos anti-HIV, hepatite B (HBsAg) e dos vírus da hepatite C.

O Ministério da Saúde recomenda, ainda, que além de realizar esses testes, o homem mantenha a carteira de vacinação atualizada. Os exames de check-up devem ser realizados desde a juventude para detectar problemas. Muitos desses exames são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

(Fonte de pesquisa: http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/os-principais-cuidados-com-a-saude-dos-homens/)